CILBRA

"Culturas e literaturas em diálogo: identidades em movimentoCulture e letterature in dialogo: identità in movimento", congresso, Perugia 12-14/05/2016
 

"bem vindos", Vera Lúcia de Oliveira

                                                  AUGUSTA PERUSIA, A CULTA  -  Vera Lúcia de Oliveira, 2016

 

A Úmbria situa-se na região central da Itália e, por isso, é conhecida como o coração verde do país. De fato, suas montanhas, colinas e vales são verdíssimos e perfumados. As cidades e vilas, geralmente do período medieval, localizam-se no alto dos montes e montanhas, pois edificadas em um período em que a Itália sofria ataques contínuos dos vários povos que cruzavam a Península, de norte a sul e de sul a norte.

Perugia é a capital da Úmbria e sua origem é etrusca, sendo, portanto, mais antiga do que Roma, já que tem mais de três mil anos de história. É uma das poucas cidades da antiga Etruria a conservar monumentos etruscos, como o famoso Arco Etrusco, o Poço Etrusco, os muros que contornam a cidade, além de várias necrópoles, algumas das quais podem ser visitadas. O Museu Arqueológico da Úmbria conserva um inestimável patrimônio da civilização etrusca, que exerceu tanta influência sobre a grega e a romana.

Por sua importância e, depois de várias batalhas, Perugia acabou sendo conquistada por Roma, que expandia seu domínio e influência para muito além do Lácio, dando origem a um dos grandes impérios da história

Quem visita hoje as ruas e vielas de Perugia, fica encantado em ver como o tempo se foi depositando em monumentos, casas, muros, palácios, deixando suas marcas e rastros, e em perceber como os peruginos e os umbros em geral prezam e respeitam esse passado, conservando-o como um patrimônio que é de toda a humanidade. Perugia é, de fato, uma cidade-museu, mas não devemos por isso imaginá-la uma urbe grave e sisuda. Por ser um pólo universitário, é animada e vivaz, sede de duas importantes universidades, a Università degli Studi di Perugia, uma das mais antigas da Europa (fundada em 1308), que, com seus quase quarenta mil alunos, figura entre as grandes instituições universitárias do país, e a Università per Stranieri di Perugia, fundada em 1921.

Durante o ano todo Perugia e a região são sede de renomados eventos culturais, como o Umbria Jazz, o Festival Internacional do Jornalismo, a Festa do Chocolate, além de sediar encontros, conferências e congressos nos mais diferentes âmbitos. Tantas são também são as propostas artísticas que a cidade oferece, como concertos de música clássica e moderna e espetáculos de teatro e dança.

Perugia e a Úmbria são, contudo, amadas não apenas pelos turistas, que a visitam o ano inteiro, mas também por quem vem em busca de um relacionamento mais respeitoso com a natureza e com o mundo. Muitas a visitam para conhecer os lugares franciscanos, onde este santo-poeta se recolhia, para meditar ou simplesmente para contemplar a beleza e a poesia das criaturas do mundo, que ele cantou em versos inigualáveis. E aqui abordamos um aspecto muito especial desta região, que, por seu encanto, pelo silêncio dos bosques, pelas luminosas montanhas, despertam em tantos um sentimento místico e poético. Há algo nela que nos aproxima de uma parte muito profunda de nós mesmos e não é de se espantar que seja berço de tantos santos místicos.

A Úmbria é, de fato, a região com o maior número de santos por metros quadrados, alguns de grande impacto não apenas para o mundo católico, como São Francisco de Assis (1182-1226), Santa Clara (1193-1253), São Bento de Norcia (480 d.C-547 d.C)¸ Santa Escolástica (480 d.C-543 d.C), Santa Rita de Cássia (1381-1457), Santo Ubaldo de Gubbio (1084/1085-1160), São Valentino de Terni (176?-273) e muitos outros. Por sua vez, Todi é berço do poeta-místico Jacopone da Todi (1230-1306) e Perugia do poeta Sandro Penna (1906-1977), um dos grandes líricos da literatura italiana do século XX.

 

Uma terra como esta, tão generosa e rica de história, é a sede ideal de um congresso que tem como tema

 "Culturas e literaturas em diálogo: identidades em movimento /
 Culture e letterature in dialogo: identità in movimento
".

Todos os que acolherão o nosso convite em participar deste evento, serão bem-vindos à nossa cidade e região!

 

Vera Lúcia de Oliveira, 12-14/05/2016

    

by Claudio Maccherani, 2016